Estamos para começar a nossa longa travessia através do Atlântico. A regata até a França foi só um aquecimento para os barcos e tripulações. Todos estão fazendo os últimos ajustes no equipamento, velas, estratégias, e vida a bordo. Tivemos uma reunião hoje com toda a tripulação para colocar "uns pingos nos i", como o uso de papel higiênico, comida, horários, verificações periódicas, cuidado com velas, uso do banheiro e das pias, higiene a bordo. Tudo para deixar a vida mais fácil e podermos nos concentrar melhor no objetivo principal da competição. E em conversas em nossos jantares e cervejas depois no pub, fica evidente a vontade crescente da tripulação em vencer e provar que somos realmente capazes. Temos 17 pontos em jogo neste próxima corrida. 12 da colocação geral, 3 de um scoring gate perto das ilhas Canárias, mais 2 de um "ocean sprint" já no hemisfério sul. Quem percorrer um determinado número de milhas mais rápido, vence.
Serão mais de 3 semanas sem ver terra, passando pela zona de convergência intertropical, próximo ao equador, onde o tempo varia de calmaria a tempestade em questão de horas, faz muito calor, e a chance de ficar parado por dias é grande. O primeiro grande desafio dos 12 times ainda em formação.
Pessoalmente, a ansiedade não é tão grande. Estou tentando relaxar e não pensar muito em todos os aspectos deste desafio. O estado de espírito da tripulação e do skipper também ajuda a não deixar o pânico tomar conta. Por enquanto o mais importante é ter a última boa refeição e cervejas antes de última boa noite de sono para enfrentar o primeiro dia e entrada no sistema de turnos novamente. 
Sei que muita é curiosa pra saber, e por isso coloquei abaixo uma cópia do cardápio dia-a-dia dentro do barco e as pessoas responsáveis por cada dias, os "mother watches". E somente nestes dias as pessoas privilegiadas, trabalham das 06hs às 21hs, cozinhando e limpando para 21 pessoas, têm o direito a um banho e uma noite inteira de sono.
E no início de outubro devemos estar chegando ao Rio de Janeiro, sendo possível acompanhar a trajetória e posição dos barcos pelo site abaixo:http://raceviewer.clipperroundtheworld.com/

E chegando ao Rio, a linha de chegada será dentro da baía da Guanabara, bem aos pés do Pão de Açucar. Acho que a vista de lá será privilegiada.
Desejem-nos sorte e uma travessia segura.
Silvia Togneri
9/9/2013 06:35:51 pm

Estamos acompanhando aqui de Paris a regata. Desejamos ótimos ventos e que a tripulação possa superar todos os desafios. Deus os abençoe. bjs.

Reply



Leave a Reply.