Dia 9

17/9/2013

1 Comment

 
 Imagem
Foto: Brian Carlim
Lat: 27o 35’- Norte
Long: 021o 12’ – Oeste

Cerca de 170 milhas a oeste das Ilhas Canarias. Rumando ao sul em direção ao arquipélago de Cabo Verde.

Hoje foi um dia de descanso para a tripulação. Depois de uma noite cheia de surpresas e várias tentativas de colocar um spinnaker no alto, a nossa maior vela, o spi 1, ficou no ar o dia todo com ventos amenos em torno de 10 a 14 nós e mar tranquilo. Praticamente um dia de cruzeiro. Foi uma velejada bem tranquila e prazerosa, oportunidade para os ainda pouco experientes treinarem a técnica no leme e na regulagem do spinnaker. Dia perfeito para colocar a música mais alta e curtir uma boa “vibe” no leme. As gurias aproveitaram para tomar banho e lavar o cabelo na popa, já que amanhã é dia de foto da tripulação do topo do mastro. Foi a desculpa que acharam pro banho após uma semana no mar. E é Incrível o poder de adaptação do ser humano, principalmente do gênero feminino. Elas conseguiram tomar banho com apenas 4 litros de água, confiantes em dizer que era suficiente. Na quinta-feira, dia 18, viro “mainha” e tomo banho, isso se a água não estiver fria. A propósito todos decidiram não tomar banho no banheiro dentro do barco. O trabalho é tão grande para limpar e secar o banheiro todo novamente que é mais fácil levar um balde para a popa do barco e fazer o serviço ali mesmo. É a vida abordo...

Conseguimos tirar 20 milhas de distância em 6 horas em relação ao nosso concorrente mais próximo, o barco da suíça, sinal que estamos no caminho. Poderíamos ter um pouco mais de vento para manter a velocidade acima dos 10 nós e tirar o máximo do barco.

Durante a noite tivemos mais emoções, no meu turno das 23hs às 03hs, começamos um jogo de gato e rato com os “squalls”, as pancadas de chuva isoladas, já que elas podem ser bem perigosas, pois podem trazer grande alteração na direção e velocidade do vento. Para isso, monitoramos no radar as grandes manchas coloridas. Foi bem interessante e até divertido, ajudando a passar o tempo mais rápido. Pra dizer a verdade um dos melhores turnos noturnos que tive. Às vezes você quer passar perto delas e aproveitar a aceleração do vento, mas não entrar no meio dela. Pra variar, fui o eleito para o leme em mais uma condição adversa de tempo, me firmando como melhor timoneiro, depois do skipper, é claro.

Tudo certo. Passamos ilesos. Sem chuva e sem muitos sustos.

O turno seguinte não teve tanta sorte, assim que eles subiram começou a chover forte. Mais tarde, por volta das 5hs da manhã, uma grande alteração na direção vento fez com que tivéssemos um “crash jibe” (a palavra crash já indica coisa ruim) e o movimento da retranca, apesar de segura com o “preventer”, dobrou o “guardrail” e arrancou um dos “fair leads” da proa, peça usada para guiar os cabos de atracação, feito para suportar grande pressão. O barulho foi tão grande que eu acordei, além ver o barco rolar uns 50 graus. Já estava pronto para mais um “allhands on deck”. Desta vez, era o skipper no leme, conseguindo resolver o problema rapidamente, sem mais consequências para outras partes do barco e velas. Não consegui dormir depois disso.

Durante a manhã (do dia 9) um dos melhores momentos pra mim até agora. O vento mudou um pouco de direção deixando o nosso rumo em uma orça folgada. O skipper me perguntou se conseguia timonear naquele ângulo com o nosso maior spinnaker no alto. Era ainda noite, escura e sem estrelas, e com as nuvens ainda rondavam o barco, por isso a justa preocupação. Não tive dúvida em dizer que era capaz. Na verdade, estava fácil. O mar liso, com um pequeno swell, mais parecendo uma lagoa. Depois de pegar mar grande, durante a noite escura, aquilo não era nada. Foi então que fiz o nosso Old Pulteney acelerar numa brisa gostosa de 10 a 13 nós, inclinando o casco em perfeitos 20 graus, vendo a velocidade atingir até 12 nós com aquele spinnaker todo cheio e colado ao barco, durante mais um memorável nascer do sol. Me senti timoneando um Volvo 70 (mas com metade da velocidade).Depois de surfar ondas grandes de até 5 metros, esta foi a sensação mais gostosa que tive até agora, perdurando por cerca de 1hora e meia, algo para nunca mais esquecer.

Fumo
17/9/2013 12:03:36 pm

Sensacional!!!!

Reply



Leave a Reply.